quinta-feira, 15 de abril de 2010

REPÚBLICA DO CAFÉ-COM-LEITE (1894-1930)



POLÍTICA




CORONELISMO - sistema de dominação no qual os coronéis exerciam controle numa determinada região através da troca de favores e da violência.


VOTO DE CABRESTO – voto imposto pelos coronéis através da troca de favores ou da violência.


POLÍTICA DOS GOVERNADORES – sistema de alianças, implantada no governo Campos Sales (1898-1902), no qual o presidente comprometia-se a não interferir na política estadual e a conceder verbas aos governadores e os governadores comprometiam-se a eleger os deputados e senadores favoráveis ao presidente.


COMISSÃO VERIFICADORA DAS ELEIÇÕES – comissão responsável pelo julgamento dos resultados eleitorais, que empossava os políticos da situação e realizava a degola da oposição.


POLÍTICA DO CAFÉ-COM-LEITE – revezamento das oligarquias de São Paulo (produtor de café) e Minas Gerais (produtor de leite) no poder.



ECONOMIA



AGRICULTURA


CAFÉ – o produto era responsável por 50% das exportações e abastecia 2/3 do mercado mundial.

CONVÊNIO DE TAUBATÉ (1906) - o café passou por uma crise de produção e o governo federal e os governos dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais assinaram o Convênio de Taubaté através do qual o governo federal comprometeu-se a comprar as safras excedentes de café e os produtores assumiram o compromisso de diminuir a produção.


AÇÚCAR – incorporado à economia brasileira desde a Colônia, o açúcar teve alguns momentos de expansão durante a década de vinte, mas com a concorrência do açúcar de beterraba produzido na Alemanha, Bélgica e França e a concorrência do açúcar antilhano, produzido em Cuba e Porto Rico entrou em declínio.


ALGODÃO – teve um período de grande desenvolvimento até enfrentar a concorrência do algodão produzido nos Estados Unidos.


CACAU – ocupou papel de destaque na pauta de exportação até sofrer a concorrência do cacau produzido pela Inglaterra na Costa do Ouro e em Gana.


EXTRATIVISMO


BORRACHA – com o crescimento da indústria automobilística, a borracha passou a gozar de bom preço no mercado internacional, especialmente entre 1891 e 1918. Mas, devido a concorrência do látex produzido pela Inglaterra e pela Holanda nas suas colônias o extrativismo da borracha arrefeceu.


INDÚSTRIA


• A indústria brasileira era basicamente de bens de consumo e concentravam-se no Rio de Janeiro e em São Paulo.


FATORES QUE POSSIBILITARAM O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO


CRISE DE SUPERPRODUÇÃO DO CAFÉ – com a crise de 1906 os cafeicultores perceberam que o negócio do café não era tão inabalável e resolveram diversificar as atividades investindo na industrialização.

PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL – durante o conflito foi adotada a política de substituição de importações, que provocou um significativo desenvolvimento industrial.


CONDIÇÕES DE TRABALHO


• Homens, mulheres e crianças enfrentavam jornadas de trabalho que duravam entre 10 e 12 horas; em ambientes insalubres; recebiam baixos salários; e constantemente eram vítimas de agressões físicas.


RESISTÊNCIA


• Os operários, animados por idéias anarquistas, disseminadas pelos imigrantes, organizaram-se e realizaram congressos operários para discutir a situação em que viviam. O ápice do movimento operário foi a Greve Geral de 1917.

4 comentários:

  1. muito bom bom professora gostei muito
    vai me ajudar bastante
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  2. me ajudou muitooo aquiii vlw fessora\o/\o/

    ResponderExcluir
  3. me ajudou muitooo aquiii vlw fessora\o/\o/

    ResponderExcluir